domingo, 31 de janeiro de 2010

sábado, 30 de janeiro de 2010

LANÇAMENTO DO LIVRO DO PEDRO III

.
Poderia começar por dizer que o mais feliz da minha vida foi o nascimento dos meus filhos Pedro Maria e Frederico mas isso não chegaria…desde que nasceram, os meus filhos, tornaram-se a minha própria vida!
.

. .



Depois de vermos um DVD lindíssimo sobre a vida do Pedro, feito pelo primo Miguel, ouvimos um texto para o Pedro escrito pelo seu irmão Frederico e por todos os primos e lido pelo Filipe, um dos primos mais novos.

.
.

A Ana, ilustradora do livro, muito emocionada, só conseguiu dizer:
.
"Estou fascinada com tanto amor!"
.
.

A Paula, Chefe dos Escuteiros de Algés, foi ler o Projecto Pessoal de Vida do Pedro e dizer algumas palavras.
.
.
Emília Maria Agostinho, Presidente da Associação A Nossa Âncora, Luís Vendeirinho, escritor, que falou sobre a sensibilidade e genialidade da história escrita pelo Pedro e Fernando Sousa Barriga, o meu irmão mais velho, em representação da família.
.
.
.
Um abraço apertado e um ramo de rosas da minha Mãe...

. .

Um abraço da Educadora do Pedro dos 3 aos 6 anos.
.
.

Professoras que marcaram a vida do Pedro e que ficaram marcadas por ele para sempre...
.

.

A prima mais nova, Maria Beatriz, ao colo da Marta, namorada do Frederico.
.


Fotos do primo Gonçalo

Não é possivel descrever o Lançamento do Livro do Pedro...a presença de toda a família, o Clã, como disseram os primos, sempre presente, tantos e tantos amigos e amigas nossos e do Pedro, tantas pessoas tão importantes nas nossas vidas...tanto amor, tanta emoção...não tenho palavras para agradecer.
.
O livro do Pedro foi uma decisão fácil e que nos fez muito felizes. O Lançamento do Livro, pelo contrário, foi uma decisão muito difícil...tive muito receio que não se conseguisse fazer um evento ao nível do Pedro, do que ele faria, do que ele mereceria, com o perfeccionismo que o caracterizava num misto de grandeza e humildade.

.
Além da Família e dos Amigos do Pedro, que jamais deixariam de estar presentes, dos Escuteiros de Algés, dos nossos Amigos que acompanharam o crescimento do Pedro, de outros Amigos mais recentes; a Educadora de Infância do Pedro, professores de vários níveis de ensino do Pedro...2º ciclo, 3º ciclo, secundário...destacando a Professora de Português, do 2º ciclo, do ano em que o Pedro escreveu o conto e a Professora de Desenho e Directora de Turma do 3º ciclo que, através da escrita e do desenho, tinham com ele uma outra comunicação e também o professor de Psicologia do Secundário; o ilustrador e escritor Pedro Leitão, de quem o Pedro admirava o trabalho e que esteve presente com a família, príncipes e princesas que tive desde os dois até aos seis anos, que cresceram com os meus filhos e que já andam no Secundário e na Universidade...

..
Sei que todos sentiram um enorme privilégio em estar presentes e fazer parte de mais um momento de Amor do Pedro e para o Pedro.

Gostámos muito de vos ter a todos connosco!


Pedro, Frederico e Mãe!

quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

O SAPO E O ESTRANHO

.
.
Desta vez foi a mãe da Inês que veio contar-nos uma história muito bonita..."O Sapo e o Estranho". Nós já conheciamos o Sapo e os seus amigos: a Pata, o Porco e a Lebre porque, na biblioteca da nossa sala, temos "O Sapo Apaixonado.
.

.
Esta história "O Sapo e o Estranho" fala-nos da diferença, da tolerância e da amizade. Valores que temos trabalhado desde o início do ano e que nos vão ajudar a crescer e a ser pessoas melhores.
.

.
Todos gostámos muito de ouvir a história e a Inês estava radiante por ter lá a sua mamã!
.
Obrigada Mãe da Inês!

domingo, 24 de janeiro de 2010

UM BOCADINHO DE INVERNO

.
.
Depois da deliciosa história "Um Bocadinho de Inverno", dos nossos amigos Ouriço e Coelho, estivemos a conversar, a conversar, a conversar...
No inverno chove muitas vezes e faz muito frio...tanto frio que em alguns sítios até neva!
.
"O Inverno é branco e frio!"
.
...por causa da neve...(Leonor)
...e do gelo...(André)
.
O que é o gelo?
.
É uma coisa gelada...(Inês)
É assim uma coisa muito fria...(Solange)
.
Vamos ver...
.
Está a derreter...(Daniel)
Está a pingar...(Zé Pedro)
Está a "chover"...(Patrícia)
Risos!!!
É água muito, muito fria! (Guilherme)
Gelada! (Filipa)
Às vezes chove pedrinhas de gelo.
.
.
A chuva é...
.
...pingas a cair (Guilherme e André)
...água (Daniel, Dalai e Leonor)
...é cair água (Inês)
...a chuva é quando o mar vai para cima e as nuvens têm muita água e chovem (Filipa)
_________________________
.
De onde vem a chuva?
.
...lá de cima (Inês)
...do céu (André)
...das nuvens (Filipa)
As nuvens começam a encher e depois chove! (Solange)
____________________
.
As nuvens são feitas de quê?
.
...de algodão... (Dalai)
...de algodão doce? (Guilherme)
Não! O algodão doce é cor-de-rosa e as nuvens são brancas! (Dalai)
Também há algodão doce branco....(Guilherme)
Também há nuvens cor-de-rosa (H. Patrícia)
Não há nada...(Dalai)
Há...quando está quase de noite mas ainda é de tarde e o sol fica vermelho... (H.Patrícia)
...e o céu fica cor-de-laranja ou cor-de-rosa...(Inês)
Depois o sol desaparece e fica noite. (H. Patrícia)
As nuvens são feitas de água...(Filipa)
.
Como é que a água vai parar às nuvens?
.
Os anjos choram (Dalai)
O Jesus deita um copo de água (Inês)
.
_______________________
.
A chuva é importante...
.
...para as flores crescerem...(Joana)
...e as árvores...(Daniela)
...para termos água...(Beatriz)
...para os legumes crescerem...(Solange)
... e os frutos...(Daniel)
...e as plantas. (Rodrigo B.)
.
Depois de partilharmos as nossas opiniões e ouvirmos os outros descobrimos várias coisas:
.
O gelo é muito, muito frio.
O gelo derrete à temperatura ambiente.
O gelo derrete mais depressa com o calor.
O gelo, depois de derreter, transforma-se em água.
.

sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

LANÇAMENTO DO LIVRO DO PEDRO II

.

.
Quando o Pedro estava prestes a completar 12 anos escreveu um conto "Um Leão no Pacífico" que lhe valeu o 1º prémio de contos da escola. Nessa altura a sua professora de português ofereceu-lhe um livro com a dedicatória: "Para um rapaz especial que escreve textos especiais e por isso ganhou o 1º Prémio. Parabéns Pedro, continua a escrever e a desenhar! Muitas felicidades para a tua vida e espero comprar um livro teu daqui a alguns anos." O Pedro partiu há 3 anos e 8 meses com apenas 19 anos. A sua mãe (a Xinha), nossa companheira no grupo de Sintra, decidiu concretizar esse desejo aliado à intenção de também dar continuidade ao sentido de vida do Pedro contribuindo, com o lucro integral do livro, para ajudar a associação "A Nossa Âncora" de modo a seguir o seu exemplo de "Deixar o mundo um pouco melhor do que o encontrámos". "Só um Anjo pode criar tantas obras" - Foi com esta frase que a Directora de Turma do 3º ciclo o definiu. Nós, apenas podemos agradecer à sua mãe e a ele tão significativa dádiva. O Pedro continua e continuará sempre vivo através de todos os que o amam e com ele partilharam belos momentos. Emília Agostinho
.
( Presidente de A Nossa Âncora)
.

LANÇAMENTO DO LIVRO DO PEDRO I




Caros amigos, colegas e professores!

Venho por este meio convidar-vos para o lançamento de um livro muito especial. É um livro no qual tive o prazer de participar na sua concepção. O autor, Pedro Sanches, já partiu, mas antes de ir deixou-nos, entre outras coisas maravilhosas, esta história brilhante, escrita ainda quando era criança. História que algumas pessoas próximas do Pedro desde sempre desejaram e ansiaram por vê-la em forma de livro. Por isso não é só um simples lançamento de um livro, é também uma homenagem especial ao Pedro. Gostaria de contar com a vossa presença… Ana Lopes

(Ilustradora do Livro do Pedro).

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

MAIS UMA HISTÓRIA

.

.
Hoje a Catarina, mana do Zé Pedro, veio contar-nos uma história...
.
.
...e nós gostámos muito de a ouvir!
.


.
A história fala de um menino, o João, que só faz maldades a todos os colegas e a Catarina pediu a colaboração dos príncipes e das princesas que tinham de ir dizendo "João, não sejas rufião!" ao longo da história. Foi muito engraçado!
.
Obrigada Catarina!
.

quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

VAMOS CONTAR UMA HISTÓRIA

video

TAMBÉM QUEREMOS OUVIR A HISTÓRIA...

A pedido das educadoras e dos meninos das outras salas do Jardim de Infância a Dalai foi contar-lhes a história "João Porcalhão", respondeu a perguntas feitas pelos meninos sobre a história e pediu que fizessem um desenho e até prometeu autógrafos...

.
Os meninos da Sala 3 e a educadora Teresa
foram entregar-lhe o trabalho.
.


.
Os meninos da Sala 2 e a educadora Estela
também não faltaram ao prometido.
.


.
A Dalai ficou encantada...

.
.

PARABÉNS ANDRÉ!

Click to play this Smilebox slideshow: PARABÉNS ANDRÉ
Create your own slideshow - Powered by Smilebox
Make a Smilebox slideshow

segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

UMA HISTÓRIA E MUITAS EXPERIÊNCIAS!

.

.
Hoje a Mariana, mana do Guilherme, veio contar-nos uma história...
.

.
...e nós gostámos muito de a ouvir!
.

.
Obrigada Mariana!

.
.
A história falava de uma caixa de tintas...verde, encarnado, amarelo, azul, preto e branco. À excepção do branco todas se achavam muito importantes e cada uma melhor do que as outras. Foi por essa razão que começaram a discutir...

O PRETO disse:

- Tanta mania para quê? O meu poder supera tudo...e não se metam comigo porque basta eu passar por cima de vocês e lá se vai o colorido. Fica tudo preto.

A discussão aumentava e já ninguém se entendia, Só o BRANCO estava caladinho.

- Ó ENCARNADO - disse o VERDE só para o irritar - explica-me como se faz cor-de-rosa.

O ENCARNADO furioso fingiu não o ouvir. Não suportava perder nem que descobrissem as suas fraquezas e necessidades. Mas o VERDE continuou:

- Claro não respondes porque sabes que só juntando-te com o BRANCO é que consegues.

O PRETO riu-se a bom rir.

- Esta agora foi muito bem feita! Afinal precisas do BRANCO, ó convencido!

- Também tu para fazeres o CINZENTO, ó importante! - disse o AMARELO trocista e mal-humorado.

A discussão aumentou e, a certa altura, o VERDE e o ENCARNADO envolveram-se numa luta de tal modo que acabaram em CASTANHO.

O AMARELO e o AZUL rebolaram pelo chão formando a cor VERDE. O PRETO depressa deixou de existir, sempre a deitar-se por cima de tudo para estragar...

.

Conversámos sobre a história e achámos que o BRANCO não queria guerras porque só quer PAZ e que as outras cores eram muito palermas por não perceberem que todos precisamos uns dos outros para fazermos um mundo colorido e feliz.

.

Fomos experimentar se as cores tinham razão...

...misturámos ENCARNADO com BRANCO...

..
.
...e resultou cor-de-rosa!
.
.
...misturámos PRETO com BRANCO...
.
.
...e resultou CINZENTO!
.
.
...misturámos ENCARNADO com VERDE...
.
.
...e resultou castanho!
.
.
...misturámos AZUL com AMARELO...
.
.
...e resultou VERDE!
.
.
.
Depois misturámos PRETO...
.

.
.
.
.
.
...e todas as cores desapareceram no meio dele.
.
.